Elemento Literário – Poesia – Métrica


Metro é a medida do verso. O estudo do metro chama-se metrificação e escansão é a contagem dos sons dos versos. As sílabas métricas, ou poéticas, diferem das sílabas gramaticais em alguns aspectos. Lembraremos alguns preceitos a esse respeito: contam-se as sílabas ou sons até a tônica da última palavra de um verso. Exemplo:

A-mo-te,ó-cruz,no-vér-ti-ce-fir-ma/da = 10 sílabas

De es-plên-di-das-i-gre/jas = 6 sílabas

Mi-nha-mu-lher-ex-pi-rou = 7 sílabas

E as-bre/ves = 2 sílabas

Vir-gem-das-do/res = 4 sílabas

Tipos de verso

A um número de sílabas métricas em determinado verso podem ser atribuídos nomes:

Dodecassílabo: 12 sílabas

Ins | pi | ra | do^a | pen | sar | em | teu | per | fil | di | vi | (no)

1    2    3     4     5     6   7     8    9   10  11 12

Alexandrino – Dodecassílabo com tônica na sexta e na décima segunda sílaba, formando dois hemistíquios.

Decassílabo: 10 sílabas (muito comum em sonetos e presente em Os Lusíadas de Luís de Camões).

Não | tens | que | ças | da | que | lea | mor | ar | den | (te)

   1     2    3     4    5   6     7    8    9   10

Heróico – Decassílabo com sílabas tônicas nas posições 6 e 10

Sáfico – Decassílabo com sílabas tônicas nas posições 4, 8 e 10

Martelo – Decassílabo Heróico com tônicas nas posições 3, 6 e 10

Gaita Galega ou Moinheira – Decassílabo com tônicas nas posições 4, 7 e 10

Redondilha maior ou heptassílabo: 7 sílabas

Se | nho | ra, | par | tem | tão | tris | (tes)

 1   2     3    4    5     6    7

Redondilha menor: 5 sílabas

Tan | tos | gri | tos | rou | (cos)

  1    2    3    4    5

A lista geral de designações é a seguinte:

  1. Monossílabo : 1 sílaba
  2. Dissílabo : 2 sílabas
  3. Trissílabo : 3 sílabas
  4. Tetrassílabo: 4 sílabas
  5. Pentassílabo ou Redondilha Menor: 5 sílabas
  6. Hexassílabo ou Heróico Quebrado: 6 sílabas
  7. Heptassílabo ou Redondilha Maior: 7 sílabas
  8. Octossílabo: 8 sílabas
  9. Eneassílabo: 9 sílabas
  10. Decassílabo: 10 sílabas
  11. Hendecassílabo: 11 sílabas
  12. Dodecassílabo ou alexandrino: 12 sílabas poéticas.

Fonte: Wikipedia

Anúncios

17 opiniões sobre “Elemento Literário – Poesia – Métrica

  1. Eii João Felipe que alegria e prazer receber sua visita em meu blog.Obrigada pelas palavras, vim correndo dar um cheirinho aqui e ver tdo que vc produz.
    Adorei sobre os versos , sabe que é o primeiro blog que vejo sobre o assunto, coloque mais coisas eh muito interessante e o povo precisa conhecer esta simetria de nossos versos .
    Um gde abraço e muito obrigada!!
    Ops posso linkar seu blog junto com os links de meus amigos?
    Boa noite….

  2. Felipe!
    Seu blog é coisa séria mesmo. Torço para que ele se concretize como uma poderosa ferramenta de comunicação, na sua rede de amigos.
    Prometo que vou fuçar de vez em quando.

  3. Cara, estudei isso logo no início do ano…puts, muito difícil, você pode até rir de mim, mas não consegui aprender nada!!

  4. oi,gostaria de comprender como se explicam as metificações das sílabas,e como diferenciá-las das literárias para as gramaticais?obrigada pela oportunidade e aguardo resposta ansiosamente.

  5. O poeta deve ser senhor de seu oficio, mesmo que nunca vah se utilizar da metrica ou rima tem,por etica e honestidade, conhecer a gramatica poetica. Parabens

  6. Fazer poesia a metro
    é coisa que não sei fazer,
    basta que a rima ande por perto
    no que tenho para dizer,
    e, para dizer a verdade,
    coisa que toda a gente sabe:
    até o coração não bate certo!
    Cumprimentos do Figas de Sain Pierre de lá-Buraque

  7. Maravilha ter um blog para tirar nossas dúvidas, eu sou iniciante nas letras vernaculas e precisava de uma ajuda, achei valeu.
    abraços.

  8. A Métrica e A Rima

    Abafar o coração
    Restringir a criação
    E anular a emoção

    À custa de uma rima
    De uma métrica prima
    Não é boa erudição

    É didática que não encaixo
    A métrica é mais em baixo
    Vou mais acima ao mundo

    Drummond não é uma rima
    Pois não se chama Raimundo
    E Pessoa prioriza a emoção

    Sem esses princípios à mão
    Nunca haverá obra-prima

    João Alderney
    Recife, 08.03.2008

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s