Elemento Literário – Poesia – Rima


A rima é a semelhança sonora entre fonemas de diferentes palavras. Geralmente se localiza no final da palavra, a partir de sua última sílaba tônica.A rima pode ser classificada quanto sua Posição no Verso, sua Posição na Estrofe, à Sonoridade, à Tonicidade e ainda ao seu Valor.

I. A rima quanto sua posição no verso

Externa – Quando a rima aparece ao final do verso. É o tipo mais comum de rima.

Interna – Quando a semelhança fonética aparece no interior do verso.

“Lembranças, que lembrais meu bem passado
Para que sinta mais o mal presente
Deixai-me se quereis viver contente
Não me deixeis morrer neste estado
(Lembranças, que lembrais meu bem passado, Luís Vaz de Camões)

II. A rima quanto sua posição na estrofe

a) Cruzada ou alternada: O primeiro verso rima com o terceiro, e o segundo com o quarto (abab).

“Minha desgraça não é ser poeta,
Nem na terra de amor não ter um eco,
E meu anjo de Deus, o meu planeta
Tratar-me como trata-se um boneco…”
(Minha Desgraça, Álvares de Azevedo)

b) Interpolada ou intercalada: O primeiro verso rima com o quarto, e o segundo com o terceiro (abba).

“Eu, filho do carbono e do amoníaco,
Monstro de escuridão e rutilância,
Sofro, desde a epigênese da infância,
A influência má dos signos do zodíaco.”
(Psicologia de um Vencido, Augusto dos Anjos)

c) Emparelhada: O primeiro verso rima com o segundo, e o terceiro com o quarto (aabb).

“Aos que me dão lugar no bonde
e que conheço não sei de onde,
aos que me dizem terno adeus
sem que lhes saiba os nomes seus[…]”
(Obrigado, Carlos Drummond de Andrade)

d) Encadeada ou Internas: Quando rimam palavras que estão no fim do verso e no interior do verso seguinte:

“Salve Bandeira do Brasil querida
Toda tecida de esperança e luz
Pálio sagrado sobre o qual palpita
A alma bendita do país da Cruz.”

e) Misturadas: Não tem ordem determinada entre as rimas.

“A chuva chove mansamente… como um sono
Que tranqüilize, pacifique, resserene…
A chuva chove mansamente… Que abandono!
A chuva é a música de um poema de Verlaine…
E vem-me o sonho de uma véspera solene,
Em certo paço, já sem data e já sem dono…
Véspera triste como a noite, que envenene
… Num velho paço, muito longe, em terra estranha,
Com muita névoa pelos ombros da montanha…
Paço de imensos corredores espectrais,
Onde murmurem, velhos órgãos, árias mortas,
Enquanto o vento, estrepitando pelas portas,
Revira in-fólios, cancioneiros e missais…”
(A Chuva Chove, Cecília Meireles)

f) Versos brancos ou soltos: São os que não tem rima.

“A rosa com cirrose
A anti-rosa atômica
Sem cor sem perfume
Sem rosa sem nada.”
(Rosa de Hiroshima, Vinícios de Moraes)

III. Quanto à tonicidade

a) Agudas: Quando a rima acontece entre palavras oxítonas ou monossilábicas.

Exemplo: Valor/Amor, és/viés

b) Graves: Quando a rima acontece entre palavras paroxítonas.

Exemplo: Santa/planta, mala/sala, toque/choque.

c) Esdrúxulas: Quando a rima acontece entre palavras proparoxítonas.

Exemplo: Mágico/Trágico, Fábula/tábula.

IV. Quanto à Sonoridade

a) Perfeitas (consoantes, soantes, totais): Há uma perfeita identidade dos sons finais, assim como uma semelhança entre as últimas vogais e consoantes.

Exemplo: Fada/dourada, rosa/formosa, anil/Brasil.

b) Imperfeitas (assonantes, toantes, parciais): Quando, ou há identidade apenas entre as vogais finais, não havendo necessariamente identidade entre os sons finais, ou quando o sonoridade é semelhante, mas a grafia das palavras é diferente.

Exemplo: Estrela/vela, vertigem/virgem, mais/faz, seis/fez.

V. Quanto ao valor

a) Pobres: Quando a rima acontece entre palavras da mesma classe gramatical.

Exemplo: Falar/amar, o calor/o sabor, bonito/bendito.

b) Ricas: Quando a rima acontece entre palavras de classes gramaticais diferentes.

Exemplo: Cantando/bando, mar/navegar.

c) Raras: Quando a rima acontece entre palavras de difícil combinação melódica.

Exemplo: Cisne/tisne.

d) Preciosas: Rimas entre verbos na forma verbo-pronome com outras palavras.

Exemplo: Estrela/Tê-la, Tranqüilo/segui-lo.

Anúncios

38 opiniões sobre “Elemento Literário – Poesia – Rima

  1. Mas isso é uma aula de poemas???
    hahahah
    Que lindo!!!

    Muito legal essa iniciativa! Acho que é a primeira vez que eu vejo aulinhas assim nos blogs… :D

  2. achei muito legal as poesias e tambem queria mandar uma olha so essa:

    pinhão bem quentinho
    quentinho o pinhão
    e tu bem juntinho
    do meu coração

    eu que fiz

  3. gostei muito bom cala a boca gabriella nao sabe apreciar poesia então vai ler gibi!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! foi ótimo. alguns não deu para entender mas foi bom.

  4. eu vi gostei um pouco até mais prefiro esse aprende vocês ai a rima!

    tua mãe é uma rosa
    teu pai é jasmim
    os dois brincando
    na cama fizeram
    você para mim.

  5. gostei muito me ajudou no trabalho de escola obrigaaaaaaaaaaaaaaaaaaaduuuuuuuuuuuuu

  6. Pingback: Trova « Ofício Literário

  7. Tem algo em mim
    no meu coração
    não sei se é quindim
    ou se é emoção

    Tem algo em mim
    no meu coração
    que me dá um sorriso
    que me dá proteção

  8. ola!
    sou a ana julia vim para deixar um poemasd para vcs

    “a lua e prata
    o ceu e ouro
    vc pra mim
    e mais que um
    tesouro”

    tomare q vcs tenham gostadooo

    se vcs gostarem deixe um comentario sobre a minha poesia que dai eu mando mais

    xauuuuuuuu
    bejossss
    ate mais

  9. Quando ela chegou
    estava eu na cama
    ela me esquentou
    eu disse:
    fica pra semana!

  10. A moda é esfrega esfrega!
    É quem mais quer esfreganço!
    Se a moda no mundo pega
    lá se vai nosso descanso!

  11. essas poesias è demais passei cola para o meu trabalho na escola sei um que eu enventei olha

    meu amor me deu pimenta
    pensando que nâoardia
    conquistou minha colega
    pensando que nâo sabia

  12. é para rimar???
    entaum vamos rimar

    Amor é o respeito
    Que se tem no peito
    Amor não vÊ a cor
    Mas sim o interior
    ôh só um pedido não babem
    kkkkkkkkkkk

  13. O galera mais uma de minha autoria

    A estrela é uma beleza
    Quando chega a realeza
    Ela brilha com intesidade
    Que nem pareçe de verdade

  14. olhe esta poesias:

    estava no jardim
    o jardim escureceu no meio de uma rosa
    vc apareceu

    tem +

    colega,colega,colega
    colega é coisa do diago foi por causa de colega que
    eu perdi meu namorado

  15. muito show…..

    te amo, te amo,
    mais vc nao me dá bola
    por isso vou me afogar
    em um copinho de coca-cola
    !!!

    o amor é legal
    o amor é maneiro
    bate no meu coração
    tambem bate no meu peito !!1

  16. eu inveitei uma poesiaolha só :

    a lua, o luar, amo você em primeiro lugar,
    a flor e o beija-flor,como é grande o meu amor,
    como é bom viver,como é bom amar você,
    meucoração bate mais forte quando te vê com vontade de amar você…
    adorei suas poesias e espero que gostem da minha tbm!!!

  17. a vida é pequena e bela
    ela é como uma vela
    ela queima devagar
    mais chega num ponto que tem que deixar queimar……
    adorei o site…..”””””

  18. este site é magnifico !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    um site muito educativo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!”””””””””””””””

  19. nos somos da cidade de comodoro mato grosso!!!!!
    fazendo um trabalho nesse site que nos ajudou em muito !!!!!!!!!!
    com lindos poemas e bons escritores !!!!!!!!!!!
    nos somos da escola estadual cora coralina e otimas alunas!!!!!!
    entre contato com nos,no nosso blog ou no twitter
    bjussssss até +++!!!!
    para todos que acesam esse site
    bjinnnnn

  20. Se eu fosse aliberdade…

    Se eu fosse a libedade
    daris a todos a paz
    daria liberdade de dizerem
    o que pensem
    daria o direito de voarem
    com as nuvens
    de pintarem o ceu de
    várias cores
    de tons suaves e
    calmantes
    Isto se eu fosse a liberdade

    :)

  21. poxa muito bom me ajudo num trabalho meu mas vou fazer uma musica rima

    Os cantores e as cantoras vão cantar sua canção
    se cantarão no passado no futuro cantarão

  22. Permitam-me, então, o espaço na sala:

    A visitante

    Não sei de onde me veio em noite de pouso escasso.
    Na boca, sem alardeio, um sorriso a furta-passo.
    Por quem veio, quem sabe? À hora que não a quis…
    Teimosa, a imagem me invade! Que promessa? como não fiz!

    A vida em roda volteia no tempo de jovem lembrança!
    Lembra então a lua cheia? Quando formosa criança?
    Emudece e a fronte nega: – Caprichos da minha loucura!
    O cansaço meu corpo verga, desdiz e esfumaça a doçura.

    E vigiam-me castanhos olhos sonhos que outrora não tive.
    Vida! vestiram-me antolhos! Cega! minh’alma convive!

  23. Nunca joguei tetris
    Mas sei ser triste
    tristetristetristetris…
    Quis esse jogo para passa-tempo
    E o tempo passou
    lembranças de criança perdidas no ar
    E passar borracha
    No passado
    e ai o q acharam??? eu k fiz!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s