Haicai


Forma poética de origem japonesa, o haicai chegou ao Brasil no início do século 20. No Japão, e na maioria dos países do mundo, é conhecido como haiku. Segue os dez mandamentos do haicai segundo Goga Masuda, principal responsável pela divulgação do haicai entre os imigrantes japoneses no Brasil, e alguns exemplos de haicai.

Os 10 mandamentos

I – O Haicai é poema conciso, formado de 17 sílabas, ou melhor, sons, distribuídas em três versos (5-7-5), sem rima nem título e com o termo-de-estação do ano (kigô).

II – O kigô é a palavra que representa uma das quatro estações, primavera, verão, outono e inverno; p. ex., IPÊ (flor de primavera), CALOR (fenômeno ambiental de verão), LIBÉLULA (inseto de outono) e FESTA JUNINA (evento de inverno).

III – Cada estação do ano tem o próprio caráter, do ponto de vista da sensibilidade do poeta; p. ex., Primavera (alegria), Verão (vivacidade), Outono (melancolia) e inverno (tranqüilidade).

IV – O haicai é poema que expressa fielmente a sensibilidade do autor. Por isso,

  • respeitar a simplicidade;
  • evitar o “enfeite” de “termos poéticos”;
  • captar um instante em seu núcleo de eternidade, ou melhor, um momento de transitoriedade;
  • evitar o raciocínio.

V – A métrica ideal do haicai é a seguinte: 5 sílabas no primeiro verso, 7 no segundo e 5 no terceiro; mas não há exigência rigorosa, obedecida a regra de não ultrapassar 17 sílabas ao todo, e também não muito menos que isso. E a contagem das sílabas termina sempre na sílaba tônica da última palavra de cada verso.

VI – O haicai é poemeto popular; por isso usa-se palavras quotidianas e de fácil compreensão.

VII – O dono do haicai é o próprio autor; por isso, deve-se evitar imitação de qualquer forma, procurando sempre a verdade do espírito haicaísta, que exige consciência e realidade.

VIII – O haicaísta atento capta a instantaneidade, qual apertar o botão da câmera.

IX – O haicai é considerado como uma espécie de diálogo entre autor e apreciador; por isso, não se deve explicar tudo por tudo. A emoção ou a sensação sentida pelo autor deve apenas sugerida, a fim de permitir ao leitor o re-acontecer dessa emoção, para que ele possa concluir, à sua maneira, o poema assim apresentado. Em outras palavras, o haicai não deve ser um poema discursivo e acabado.

X – O haicai é um produto de imaginação emanada da sensibilidade do haicaísta; por isso, deve-se evitar expressões de causalidade, sentimentalismo vazio ou pieguice.


Apenas estando aqui,
Estou aqui,
E a neve cai
Kobayashi Issa

Flores de cerejeira no céu escuro
E entre elas a melancolia
Quase a florir
Matsuo Bashô

Confira
Tudo que respira
Conspira
Paulo Leminski

Passeio aflito,
Tantos amigos
Já granito
Millôr Fernandes

Tudo o que restou
Dos sonhos dos guerreiros
Capim de verão.
Matsuo Bashô

Anúncios

4 opiniões sobre “Haicai

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s