Atos da Narrativa – Narração


Ao escrever um texto ficcional, o escritor dispõe fundamentalmente de três ferramentas para delinear o universo ficcional: a narração, a descrição e o discurso.

A narração cuida de representar as ações e acontecimentos. Existem dois modos de narrar na literatura: através da seqüência de orações e através da justaposição de estados.

Normalmente, a narração feita através do uso de orações, sendo então composta essencialmente de quatro elementos: os objetos que sofrem e/ou causam as ações ou acontecimentos, as ações em si, o local das ações, e a continuidade entre as ações. Nem todos estes elementos podem estar explicitamente postos no texto, porém, eles podem ser extraídos das entrelinhas de qualquer narração.

Quando eu escrevo “Pedro saiu”, estou narrando sucintamente um acontecimento.

Pedro é o objeto principal, pois foi ele que cometeu a ação, isto é, “sair”. Os objetos da narração estão intimamente ligados ao Sujeito e ao Objeto da oração, enquanto a ação relaciona-se com o verbo.

O local onde aconteceu a ação não é mencionado no exemplo, mas é dedutível no contexto geral do texto, podendo ser inclusive indeterminado ou irreal. No exemplo acima, entende-se que Pedro saiu de algum lugar para outro lugar.

Por fim, apesar de não escrito, temos a continuidade temporal de fatos pela lógica do fato narrado:

1-    Se Pedro saiu, Pedro estava em algum lugar (antes da ação);

2-    Se Pedro saiu, Pedro, em algum momento, teve que se mover do lugar onde se encontrava para outro (momento da ação, neste caso, no passado);

3-   Se Pedro saiu, Pedro não está mais onde estava (após a ação);

A continuidade temporal não precisa seguir necessariamente a lógica temporal numa relação de causa e efeito entre os eventos. Basta apenas que haja sentido na a sucessão de ações. Isto porque, diferente da realidade, podemos representar, através da linguagem, o tempo de múltiplas maneiras, avançando-o, retrocedendo ou mesmo apresentando de maneira paralela diversos “tempos”.

“Gritei a frase que leva comigo desde a infância através da máquina para um eu mais jovem uns vinte anos. Havia ouvido isto muito tempo atrás, e quem o disse fui eu mesmo agora.”

Outro modo de narrar, mais utilizado para representar os processos mentais do pensamento ou mesmo para criar efeitos estéticos, é a justaposição de estados.

Este é o modo definitivo de representar ações ou acontecimentos que não são normalmente experimentadas por seres humanos, ou quando são, por sua natureza, não é bem representados através do uso de orações o modo como estas situações são experimentadas. Um exemplo muito comum deste modo de narrar é o Fluxo de Consciência, uma técnica literária na qual há uma tentativa de representação dos processos metais e dos pensamentos dos personagens, tais como ocorreriam em suas mentes.

“Era ir pensando na rotina do dia: banho. Ginástica. O certo seria fazer a ginástica antes mas devia estar com pressão baixa, precisava de água quente para o estímulo inicial. Embora passageiro. ‘Ai meu Pai’. Almoço com a mãe, como estaria ela? Péssima naturalmente. Não esquecer de pedir a chave do carro , dia-sim dia-não Lia vinha pedir aquela chave, por sorte a mãe era vagotônica, não lembraca que já tinha emprestado na véspera. ‘ Queria Deus que Lião não seja metralhada dentro dele’. Faculdade. Fabrício devia estar por lá atiçando a greve. Laça-lo para um cinema, festival Greta Garbo, ih, paixão por essa mulher“. – Lygia Fagundes Telles, As Meninas.

Deste modo, põe-se em sequência no texto uma série de eventos ou estados, que, por sua disposição no texto, dão uma idéia de continuidade e unidade.

“O disparo da pistola. Calor da bala através do meu peito. Um gosto metálico na boa. E, por fim o chão duro às minhas costas.”

Anúncios

7 opiniões sobre “Atos da Narrativa – Narração

  1. Parabens, João Felipe!

    Descobri, agora, o seu site e estou aproveitando.
    Sou iniciante em redação e pretendo me aventurar na criação de textos (crônicas e contos). Para isso, venho estudando com muito interêsse o livro Comunicação em Prosa Moderna, de Othon M. Garcia, o qual considero muito importante para nós estudantes.
    Como estudo subsidiário, venho pesquisando na internet, e o seu site é de se apreciar. Dele, copiei muitos ensinamentos transformando-os em apostila, em formato PDF, para meu uso. Nesta apostila os créditos ou autorias estão registrados.

    Muito obrigado.

    Zeca Ferreira

  2. Muito obrigado, Zeca, por seu comentário e pelo interesse no blog.

    Assim que puder, vou procurar um exemplar do livro indicado. Parece ser muito interessante.

    Tenho uma outra sujestão de livro para você: A arte da ficção, de David Lodge… Cruzei com o livro a alguns dias e tive a oportunidade de ler alguns capítulos. Muito bom!

    Fica aí a dica.

    =)

  3. Vou verificar a indicação.
    Constatei que o livro sugerido por mim já faz parte da relação de livros indicados por você.

    Obrigado.

  4. Não encontrei o livro em Salvador, Felipe. Porém, em compensação, comprei outro, Oficina de Escritores, de Stephen Koch. Já estou quase no meio e gostando.

  5. Li o livro do Lodge, mas, como a grande parte dos livros que se dispõem a auxiliar
    na difícil tarefa do ofício da escrita criativa, não o indicaria. Achei-o muito superficial.
    Indicaria sim, para os iniciantes, o Segredos da Narrativa, do Raimundo Carrero. Mas é só
    um aperitivo. Bom mesmo é o indicado pelo Zeca Ferreira, o Comunicação em Prosa Moderna. Este é completo. Tenho cá um exemplar surrado que encontrei em um sebo. Procurei por um novo e não encontrei.
    Edições esgotadas. Uma pena. Quem encontrar, agarre o seu. Parabéns pelo BLOG…
    Bem organizado e com as informações necessárias. Virei frequentador… Abraços.

  6. Errata… O livro do Raimundo Carrero é Os Segredos da Ficção. Eta nóis… rs.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s